Ele é o cara!

Elon Musk pode moldar o futuro?

Substituir todos os carros comuns por elétricos, transformar energia solar em padrão e colonizar Marte, parece a sinopse de um filme de ficção, concorda? Mas não! Para o empresário sul-africano Elon Musk, estes são seus objetivos, tanto que criou e fundou empresas para chegar lá! A velocidade e o empreendedorismo são a marca deste super-empresário que após se formar em economia e física estabeleceu-se na Califórnia para “surfar” a onda da internet. Fundador da Zip2, criador do Paypal e fundador da Tesla automóveis, muitos dizem que Musk é ainda mais revolucionário que Steve Jobs, fundador da Apple.

Musk acredita que o futuro do planeta está na sustentabilidade. A geração de energia limpa é o seu foco. Para se ter ideia o multimilionário montou a Gigafactory, uma fantástica fábrica de baterias da Tesla em parceria com a Panasonic. A fábrica foi projetada para sacudir o mercado de elétricos, acelerar a adoção mundial das fontes de energia sustentável e apresentar ao mundo um modelo industrial que não seja agressivo ao meio ambiente. Sim isso é possível.

Fascinado por viagens espaciais, Musk decidiu depois de algum tempo, que era hora de criar sua própria companhia espacial, a Space Exploration Technologies – Space X para mais chegados. Vale a pena dizer que a Space X é a única companhia privada do mundo a colocar em órbita foguetes produzidos com tecnologia própria. Novamente, Elon Musk lidera os primeiros passos de uma revolução. Muitos até poderiam dizer que o multimilionário é excêntrico ou cheio de manias ou até que não tem o que fazer com tanto dinheiro, mas a prova de que Elon Musk é levado a sério se dá ao fato de que fechou um contrato de US$ 1,6 bilhões para transportar carga da Nasa em futuras viagens. No final do ano passado, ele disse esperar que a SpaceX enviasse uma missão de carregamento já em 2022, para estabelecer as bases seguido por outra missão, dessa vez tripulada, em 2024. Mas as dificuldades práticas e os perigos do envio de seres humanos a uma distância de 160 milhões de quilômetros ainda são um grande desafio. A Nasa, a agência espacial americana, tem sido mais cautelosa e prevê uma missão tripulada para apenas meados da década de 2030. Ao final desse contrato, Musk pretende já ser capaz de transportar astronautas. A sua meta final é levar o homem a Marte – se possível, até 2020. Ele é o cara!